quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

CONHEÇA O VEÍCULO ELÉTRICO INOVADOR QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A VIDA DE CADEIRANTES - COM VÍDEO


Ser cadeirante, especialmente no Brasil, não é uma tarefa simples. A falta de rampas adaptadas e a péssima acessibilidade urbana fazem da rotina dos portadores de necessidades especiais um enorme desafio. No trânsito, esse lugar onde as pessoas se transformam, a dificuldade aumenta. Por isso, os carros adaptados tornam-se cada vez mais completos e personalizados. É o caso do Kenguru, um veículo elétrico voltado para cadeirantes.

O Kenguru, por exemplo, possibilita que o motorista entre no veículo sem deixar a cadeira – e isso faz enorme diferença, uma vez que evita o desconforto e o tempo perdido durante o comum procedimentos. Além disso, os comandos são realizados por um painel semelhante a um guidão de bicicleta, sendo de fácil manuseio.

Os vídeos abaixo mostram bem como é simples utilizar o Kenguru e como ele pode ajudar um sem fim de pessoas.

video

video

O carro alcança somente 40km/h, mas ainda sim é uma alternativa excelente de mobilidade. Atualmente, é vendido apenas nos EUA por um preço de $25mil. Contudo, a fama e a atenção gerada por parte das grandes empresas é uma boa notícia, pois deve possibilitar a vindo do Kenguru para o Brasil em pouco tempo.












Todas as fotos e vídeos © Kenguru


Segue o link do Canal no YouTube e o Blog
Gostaria de adicionar uma sugestão, colabore com o NÃO QUESTIONE

Este Blog tem finalidade informativa. Sendo assim, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). As imagens contidas nesse blog foram retiradas da Internet. Caso os autores ou detentores dos direitos das mesmas se sintam lesados, favor entrar em contato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário